Gestão multidisciplinar de negócios

A importância da formação de novos profissionais para a área de gestão das cidades é uma preocupação recente, tanto do setor público quanto do privado. As instituições de ensino se mobilizam para prover conhecimento e inovação, e os primeiros cursos de extensão já são oferecidos nos grandes centros urbanos, como projetos de gerenciamento de cidades.

Alguns aspectos do processo de gestão urbana, educacional e social têm sido valorizados pelos órgãos públicos por meio de políticas, planos e programas: a mobilidade,a integração com a sociedade, as unidades de conservação de todos os segmentos estão sendo viabilizados para os novos processos de Gestão Urbana e Social.

Até a construção civil  discute o peso da política de mudanças e a busca de uma economia. No Brasil as práticas de construção seguem as velhas cartilhas do desperdício e da abundância de insumos. O setor da construção civil, que representa cerca de 40% do consumo dos recursos naturais e mais de um terço das emissões globais, impacta fortemente o meio ambiente.

Precisamos olhar para as nossas atividades diárias, para que nelas sejam agregadas novas visões de gestão. As comunidades cada vez mais, se unem e se mobilizam para os cuidados com a segurança, infraestrutura e educação.

Há a necessidade de inclusão de temas contemporâneos na matriz curricular, que tem como objetivo aumentar o repertório dos alunos/futuros professores, que possibilita a reflexão sobre questões fundamentais de nosso tempo. Nesse aspecto, a quem diga que a falta de relação direta destes temas com o universo do mundo da educação, tem sido um dos desafios desse aspecto inovador da nova matriz curricular, mas que trará resultados breves aos novos gestores. Cultura e Educação, Investigação e Pesquisa, Compromisso com a Educação Pública, Ética, Solidariedade e Intervenção Social, Desenvolvimento Integral/Autoconhecimento, Sustentabilidade Humana, Cidades e Territórios e Culturas Digitais são os temas a serem trabalhados pelos novos gestores e aos governantes.

O jovem gestor profissional, neste novo universo multicultural e multidisciplinar, tem diversos desafios mas tem as condições mínimas de enfrentar os desafios da atualidade que se impõem a cada dia em todo meio social.