Operação mira fraudes em licitações de alimentos em Paulista

Foram cumpridos dois mandados de prisão, cinco afastamentos de funções públicas e 15 mandados de busca e apreensão domiciliar, em Paulista, na RMP

Secretário de Políticas Sociais da Prefeitura de Paulista está envolvido no esquema criminoso, segundo a Polícia

A operação ‘Convescote’, desencadeada pela Polícia Civil de Pernambuco (PCPE), desarticulou uma organização criminosa especializada em crimes de fraudes em licitações, na manhã desta terça-feira (28).

O delegado Jean Rockfeller, diretor da Diretoria Integrada Especializada (Diresp), explicou o caso. “Os empresários se juntavam para direcionar as licitações, basicamente de gêneros alimentícios, destinados para locais de acolhimento. Eles, muitas vezes, não entregavam os objetos e materiais. E, quando entregavam, o faziam com qualidade inferior e até em mesmo com a validade vencida”, explicou.

Uma quantia de R$ 230 mil foi encontrada e apreendida na casa do pregoeiro – pessoa que conduz a licitação – envolvido no esquema. Até agora, cinco carros também foram apreendidos. Ainda segundo o delegado, foi solicitado o afastamento de cinco funcionários, dentre eles, do Secretário de Políticas Sociais, José Augusto da Costa.

Essa é a 43ª operação de Repressão Qualificada do ano. Estão sendo cumpridos dois mandados de prisão, cinco afastamentos de funções públicas e 15 mandados de busca e apreensão domiciliar, em Paulista, na Região Metropolitana do Recife.

O total de cinco crimes começaram a ser investigados em janeiro deste ano: fraudes em licitações, falsidade ideológica, corrupção passiva, corrupção ativa, e associação criminosa.

Ao todo, 80 policiais civis foram empenhados na operação, dentre delegados, agentes, escrivães. A operação é vinculada ao Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (Draco).

Fonte: Por: Portal FolhaPE em 28/05/19 às 08h47, atualizado em 28/05/19 às 09h23